24 fevereiro 2018

PORQUE QUERO TIRAR MEU ÚTERO?

| |
Olá meus hoje vim conversar sobre um assunto que comecei quando falei das minhas metas para 2018, que disse que QUERO TIRAR MEU ÚTERO (Clique Aqui).


Vou começar dizendo que fui mãe muito jovem e que tive que amadurecer bem rápido e às vezes esse processo não ajuda muito quando o assunto é saúde.

Pois bem eu era nova demais e tive que processar tudo bem rápido, quando estava com meus 28 anos, já era mãe de quatro filhos, e tinha um risco sobre minha cabeça, quando tive o Lucas, meu filho de seis anos, o medico me disse que se engravidasse novamente correria risco de morte, tanto eu quanto o feto.

Isso me aterrorizou bastante, devido ao fato de não poder tomar remédio nem injeção (passava muito mal mesmo), a medica me sugeriu pensar na laqueadura. (Saiba Mais).

Pois bem confesso que não conhecia muito bem esse método, mais estava mais que satisfeita com meus quatro filhos e conversando com meu marido decidi fazer essa cirurgia, por dois motivos. 

   Risco de vida.
Não pensava em ter mais filhos

COMO FOI O PROCESSO?

Para se conseguir uma cesárea pelo SUS, é um processo bem difícil, tem alguns requisitos que temos que preencher.

Ligadura de trompas (SUS): A mulher tem o direito, em toda a rede do SUS e conveniados, a realizar cirurgia para esterilização quando desejar, contanto que seja maior de vinte e cinco anos de idade ou, pelo menos, com dois filhos vivos, e se em convivência conjugal, com o consentimento do marido. A esterilização também será possível quando houver risco de vida a saúde da mulher.
Amparo legal: Lei numero  9.263, de 13 de novembro de 1996, Artigo 10, Parágrafos I e II.

No meu caso tinha esse risco, caso tivesse outra gestação.
Já tinha mais de 25 anos 
Já tinha mais de 2 filhos

O risco de ter muitas cesáreas são: Cólicas intensas durante a gravidez.
Parto não assistido - onde pode haver rompimento das finas paredes do útero, causando sangramento abundante.


Possível necessidade de histerectomia em caso de sangramento abundante
Podem suceder problemas placentários

Agora vou falar da parte que entra a papelada e burocracia.
 
Eu e meu marido passamos por entrevista, na época dessa entrevista eu estava grávida da minha caçula Sophia.
COMO ASSIM GRÁVIDA DA SOPHIA?
COM 8 MESES
AQUI NA RETA FINAL COM 9 MESSES
Sem me prolongar muito vou explicar o que aconteceu
Bom eu já tinha dado entrada, primeiro participei de um PLANEJAMENTO FAMILIAR, e lá explicaram todos os métodos contraceptivos, os que eram fornecidos gratuitamente pelo SUS, como: Preservativos, Pílula anticoncepcional, Anticoncepcionais injetáveis, Diafragma, Dispositivo intrauterino (DIU).
E os que podíamos comprar somente nas farmácias
AQUI FUI NA CASAMENTO DE UMA AMIGA, COM UNS 7 MESES TAVA BEM GORDA

Mais no meu caso teria que ser uma solução definitiva, no caso a laqueadura ou vasectomia.

A laqueadura é um dos  método mais eficazes, mais também é difícil reverter, na verdade quando se toma uma decisão como fazer uma laqueadura, se sabe que nunca mais terá filhos (MAIS JÁ HOUVE CASOS DE MULHERES QUE ENGRAVIDARAM APÓS A LAQUEADURA).
Então a partir do momento que decido fazer a laqueadura, marcarmos uma consulta pra mim, e me pediram pra fazer alguns exames, de início foi sangue, fezes e urina, depois seria ultrassonografia.

Fiz os testes iniciais e estava indo bem, mais antes mesmo de fazer a ultrassom, minha menstruação atrasou, com apenas um dia de atraso eu fiz o teste, que comprei na farmácia  e deu positivo, fiquei desesperada.

(A enfermeira não acreditou quando levei meu teste com um dia de atraso, ela me fez refazer, porque disse que isso dificilmente acontece).

Então minha médica achou que a única opção era fazer a laqueadura quando fosse meu parto.

Na época não foi me passado os riscos da laqueadura, somente que não poderia mais ter filhos, e que na hora da cirurgia eu iria tomar antibióticos já que teria o risco de infecção.

A gravidez em si foi bem difícil, tinha muitas dores, fiquei com pressão alta, nas minhas gestações anteriores, eu ficava com pressão alta somente no dia do parto, mais nesse caso comecei a tomar remédio pra pressão com cinco meses de gravidez, não podia ter relações sexuais, tinha que controlar meu peso (foi bem difícil), e ainda tinha o repouso que era impossível fazer devido aos meus outros filhos.

Com a graça de Deus a Sophia nasceu bem e saudável.
NO DIA QUE SAIU DO HOSPITAL , COM 3 DIAS DE VIDA

O que meu médico sempre dizia é que não poderia entrar em trabalho de parto devido às contratações. (Mais nunca acontece como deviria, falo disso em outra ocasião).

A minha recuperação foi até boa, eu me sentia bem, não tive muitas dores (Além das sete picadas erradas nas minhas costas), só que tudo mudou quando faltavam dois dias pra Sophia completar um mês de vida, depois de muitas dores e peitos rachados, ela estava pegando bem o peito, e eu estava feliz demais.

Isso eu conto tudo em vídeo CLIQUE AQUI
Espero vocês lá no meu canal, comente lá e use a #saidoblog ,espero que ajudem a você mulher que esteja pensando nesse método , converse bastante antes com seu médico.

Beijos e até a próxima

2 comentários:

  1. Que historia !! No sus tudo é muito demorado ainda mais qnd se trata desse tipo de procedimento. A sophia é lindinha. Desejo tudo de bom pra vc e muito legal que tenha compartilhado sua história. Certeza que muitas mulheres se encontram nessa situação e se sentem perdidas. Bjs

    ResponderExcluir
  2. Que difícil essa situação e quantos problemas você já enfrentou né? Entendo perfeitamente sua posição e que seja feito o melhor. Boa Sorte e cuide bem da saúde.

    ResponderExcluir